O corpo sensível do livro-objeto [Revista Continente]

Ao folhear um livro, o leitor não apenas lê o conteúdo textual que se apresenta na superfície da página, mas também é afetado por uma experiência com o objeto

À memória de Paula Santana

A raiz da palavra dobra é plek, indica multiplicação, desdobramentos, duplicação. Passar do simplex para o duplex”, explica Philippe Wollney. O livro como objeto tenta captar o presente, mas o conteúdo (se este artigo ou um poema) se revela no como e onde interage com o leitor. Logo, se o que você empunha é uma revista impressa […] Acesse o conteúdo na íntegra em: https://www.revistacontinente.com.br/edicoes/221/o-corpo-sensivel-do-livro-objeto

Publicado na edição nº 221 (maio de 2019) da versão impressa e em 06 de Maio de 2019 na Continente Online.

%d blogueiros gostam disto: